quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Último Post

Olá meus amigos,

Pois é, este será o último post. Decide não escrever mais porque não tenho mais tempo. Além de ter voltado a trabalhar, meus filhos estão cada vez mais exigindo a minha atenção. Sinto-me muito cansada! Penso em voltar a escrever, quem sabe criar um novo blog, quando eles estiverem um pouco maior.
Quando descobri que estava grávida de trigêmeos, comecei a pesquisar na internet sobre os riscos desta gestação. Foi então que encontrei vários blogs de mães de trigêmeos. Nossa, foi muito legal! Li histórias lindas, emocionantes que me fizeram ficar mais tranquila a respeito. Um beijo enorme a todas as mãezinhas. Vocês sabem o quanto são especiais... 
Estamos passando por uma fase bem difícil! A fase do ensinar o NÃO! E como é difícil! Eles estão muito espertos e nos testam a todo instante. Júlia é muito braba! Ela é mais chorona dos três. Chora por qualquer motivo. Deixa a gente quase loucos! Ela se joga no chão ao berros, joga o bico longe, endurece o corpo... um horror! Cecília é mais tranquila. Porém, muito teimosa! Ela tem mania de roubar os bicos e os brinquedos dos manos. É uma guerra! Tiego, também, é brabo. Mas, ele fica mais brabo quando está com sono. Ele é o que mais fala. Hoje, ele falou brócolis. Do jeito dele, claro. Mas, uma graça! Eles adoram música! Se requebram todos.
Quero encerrar o blog contando um momento que vivi no tempo em que eles ainda estavam internados na Neo. Como vocês já sabem, Cecília ficou mais tempo no oxigênio. Ela não precisou ficar entubada. Mas, precisou de oxigênio dentro da incubadora por dois meses até se recuperar totalmente. O Che e eu ficávamos muito aflitos com a demora da recuperação dela. Um dia, ao chegar para a visita na Neo, resolvi perguntar ao pediatra de plantão como estava o caso da Cissa. Precisava ouvir um diagnóstico, uma previsão enfim. Pois, ele me respondeu que os médicos da Neo estavam avaliando a possibilidade de aplicar uma medicação que faria os pulmões dela amadurecerem mais rápido. Esta medicação se chama corticoide. Foi aí que o "chão se abriu". Senti minhas pernas amolecerem e uma vontade enorme de chorar. Quando tiveram que colocar o oxigênio nela, o pediatra responsável pela Neo, Dr. Fábio, me disse que a corticoide seria a última coisa que eles fariam nela. Que esta medicação só deve ser aplicada quando não há mais o que fazer. Segundo ele, ela pode causar problemas mentais na criança. Agora, imaginem a dor, o desespero de saber que minha filha, perfeitinha, poderia ficar com problemas... Não tem explicação.
No dia seguinte, ao voltar ao hospital, ao vê-la, não contive as lágrimas... A enfermeira responsável veio até mim e perguntou se eu estava gripada (estava com um pedaço de papel nas mãos para enxugar as lágrimas). Respondi a ela que não. Que, apenas, estava chorando. Ela então, me perguntou por que? Respondi "por tudo". Foi aí que ela me surpreendeu! Não que eu não gostasse dela. Mas, era com quem menos conversava. Ela era mais séria, mais fechada. Ela foi até  médica de plantão e pediu para a Cecília mamar em meu seio. Elas colocaram o caninho do oxigênio preso em meu ombro com fita, enrolaram ela em um edredom e colocaram ela em meu colo. Cecília mamou como se já tivesse mamado várias vezes. E, no entanto, era a primeira vez... 
Mesmo com o oxigênio dentro da incubadora, ela tinha às vezes queda de saturação. Pois, durante todo o tempo em que ela mamou em meu seio, ela não teve nenhuma queda. Uma técnica chegou a comentar "colinho de mãe faz milagre!" 
Em um dos posts que escrevi neste blog relatei um dos piores momentos da minha vida. Que foi estar grávida numa UTI, sabendo que eu e meus filhos corríamos risco de vida. Pois bem, acabo de relatar a vocês um dos dias mais felizes da minha vida. Ter a Cecília em meus braços, viva, independente dela ser ou não uma criança com problemas mentais. Hoje, Graças a Deus, ela é uma criança muito esperta e inteligente. Não sei se fizeram ou não a corticoide. Também, não quero saber. O importante é ela estar aqui com nós, com a nossa família, Che, Tiego, Júlia e eu. Obrigada Senhor!

Obrigada a todos que acompanharam a nossa história! Obrigada a todas as mensagens de carinho, de conforto. Muuuuito obrigada!
Fiquem com Deus e até breve!

Ah! Últimas fotinhos...

chazinho de Camomila para acalmar as "feras"





Cissa "salsicha"

eu acho que vi um gatinho...


minha pretinha

papando sozinhos...










Semana Farroupilha...








papai todo orgulhoso!

hora do soninho... Cecília com sua "nenéca"




12 comentários:

  1. Tais, sabes que te acompanho desde o início. . Desejo a vc e sua família tudo de bom.. muita saúde e paz. . Fico no aguardo do novo post ou blog.. mil Abraços. ♡♥♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, obrigada pelo carinho de sempre! Com certeza voltarei a escrever. Mas, não vou prometer data... Bjo

      Excluir
  2. Lindo teu relato Tais!! Convive, mesmo aqui da frente, com todo o drama no nascimento dos tri gêmeos!! Sofri com tua mae qdo ela chegou chorando e me disse: Quase perdi minha filha!! Dei a ela uma oração e orei por vocês quatro!! Hoje, tenho o prazer de conviver e assistir o crescimento desses 3 anjos!! parabéns, vc é uma SUPER MAE!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Clair! Graças a Deus, passou! O importante é que agora estamos todos bem e felizes! Bjo

      Excluir
  3. Taís querida, sua família é demais. Por tudo o que já passaram e por serem pessoas fantásticas, vocês merecem ser muito felizes, sempre. Um beijo grande e fiquem com Deus. Cassy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cassy! Tua família também é lindíssima! Felicidades a vocês! Bjo

      Excluir
  4. acompanho teu blog desde o inicio,, sentirei saudades de ler sobre as peripécias dese trio, fiquem com Deus, Tais voce é uma ótima mãe...
    desejo a voce e o che muita sanidade!! e para o trio muita saúde!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Não sei quem é, pois não tem assinatura. Mas, valeu pela mensagem!

      Excluir
  5. DANIELA CRUSIUS DELLAGUSTIN26 de setembro de 2013 10:05

    TAIS QUE A CADA DIA VCS SEJAM MAIS FELIZES COM MUITO AMOR, SAUDE E MUITAS ALEGRIAS . QUE DEUS ILUMINE O CAMINHO DOS SEUS FILHOS LHES PROTEGENDO SEMPRE , CURTA CADA MOMENTO POIS O TEMPO VOA QUANDO VC VE JA CRESCERAM E ESTA FASE MARAVILHOSA DA INFANCIA FICA PRA TRAZ . TUDO DE BOM PRA VCS UM ABRAÇO GRANDE E TRES BEIJINHOS NOS ANJINHOS .FIQUEM COM DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Daniela! O Nei sempre comentava comigo que vocês acompanhavam o blog... Desejo igualmente a vocês! Bjo

      Excluir
  6. Taís não conhecia essa parte da tua história, o amor de mãe é realmente muito mágico.

    Sentirei muita saudade dos relatos e de acompanhar estes lindos, nossa quase todas os blogs de múltiplos estão se fechando, era tão bom acompanhar relatos de pessoas que vivem a mesma situação que nós.

    Desejo tudo de maravilhoso para você e sua família.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Desirée,
      Ser mãe de múltiplos não é fácil. Requer muita energia, força de vontade e muito, mas muito, amor! Um dia voltarei a escrever... preciso de um tempo para me organizar melhor. Obrigada pelas mensagens! Me procura no Facebook para continuar nos acompanhando. Procura "Taís Castilhos (Trimamãe). Bjos

      Excluir